JEJUM DE 10 DE TEVET 2021

1 - Introdução

 

O dia 10 de Tevet foi o dia em que as muralhas de Jerusalém começaram a ser cercadas pelo inimigo babilônio. Com as muralhas cercadas pelo exército inimigo, não entravam alimentos e mantimentos na cidade, causando fome e mortes.

As muralhas permaneceram cercadas por três anos, e, ao final deste período, os babilônios conseguiram romper as muralhas e entrar na cidade, culminando com a destruição do Templo (Beit Hamikdash). Portanto, este dia representa o início da destruição de Jerusalém.

O motivo do jejum não é simplesmente uma memória sobre o ocorrido, mas sim, um momento de reflexão para todos nós. Nossos sábios escrevem que os mesmos erros cometidos por nossos antepassados, que receberam como castigo o cerco de Jerusalém e sua destruição, também são cometidos por nós e, portanto, devemos aproveitar o dia do jejum para fazer teshuvá.

 

2 - Data e horários em 2021

 

Neste ano, o jejum de 10 de Tevet cai na 3ª feira, 14/12. O jejum é feito somente durante o dia, iniciando as 3:44h do amanhecer até a saída das estrelas as 18:56h.

 

3 - Leis do Jejum

 

  • Quem tiver a intenção de acordar antes do amanhecer para comer ou beber, deve verbalizar isto antes de dormir.

  • Isentos do jejum: mulheres grávidas ou lactantes, doentes que pelo seu estado geral deveriam estar de cama e crianças com menos de bat/bar-mitzvá.

  • É permitido tomar banho, porém não devemos lavar a boca ou escovar os dentes (a não ser que haja grande necessidade, tomando muito cuidado para não engolir água).

  • Se for necessário tomar algum comprimido, pode-se tomá-lo sem água, uma vez que ele não tem gosto.

  • Se uma pessoa se esquecer do jejum e, sem querer, comer ou beber, assim que se lembrar da proibição, deve parar de fazê-la e continuar o jejum. Se ela se lembrar do jejum após já haver recitado a brachá anterior ao alimento, deve comer uma quantidade muito pequena para que não fale o nome de D's em vão.

  • Devemos acrescentar a reza de "Anenu" em Minchá (sefaradim: também em Shacharit). Aquele que se esquecer, não volta.

  • Há uma leitura da Torá especial. Para isso, deve haver na sinagoga pelo menos seis pessoas que estão jejuando. Aquele que não estiver jejuando, ou que acha que não vai completar o jejum, não pode subir na Torá.